Poems

O peso da vida!

O peso da vida!
Gostava de senti-lo à tua maneira
e ouvi-la crescer dentro de mim,
em carne viva,

não queria somente
rasgar-te a ferida,
não queria apenas esta vocação paciente
do lavrador,
mas, também, a da terra
e que é a tua


Assume o amor como um ofício
onde tens que te esmerar,

repete-o até à perfeição,
repete-o quantas vezes for preciso
até dentro dele tudo durar
e ter sentido

Deixa nele crescer o sol
até tarde,
deixa-o ser a asa da imaginação,
a casa da concórdia,

só nunca deixes que sobre
para não ser memória.

Share this poem

view comments

Comments (5)

natasha

sad but cool

Đào Công Bá Khâm

SO PROFOUND A POEM!

 

abu yamamahma

In the morning mist

Cold as ice came a thought

And I clinched my fist..

All the man dies but …

This early morning call…

A man said to died last night…

The man living by the grit..

Oh they will burry him and everyone will say

The burden of existence is over now and it’s the end of list…

Jay

An exquisite poem, absolutely beautiful

jessica white

i love this poem! Amazing and emotional, it’s  a really beautiful poem.

Leave a comment